quinta-feira, 29 de maio de 2008

O meu agora

Três anos passaram, cidade grande minha terra para traz ficou
Terra pequena, pensares miúdinhos, lembranças gigantes numa casa minúscula e tão soalheira
Lágrimas que não choro, gritos que calo, fortaleza que crio, sorrisos que atiro
Este momento, esta hora, este AGORA é um quadro ainda por pintar...o tema vai ser... vai ser
O tema, mas qual tema? A minha vida, o meu SENTIR, a minha lembrança a minha existência não é um tema !
As cores... quais cores? O meu sorriso, a minha saúdade não é um quadro!
Este AGORA não está fácil...tudo de novo...muito repetido e tão diferente … um quadro não
É bem mais do que isso ! É uma vida, uma existência que tudo espera de peito aberto, mesmo que doa. Um quadro não eu não sou um quadro.
No entanto…será que vale de alguma coisa fugir a uma das artes da vida?
Bem se "ela assim quiser " ao menos que seja um abstracto colorido, com pinceladas fortes contudo divertidas que obriguem a pensar, com contrastes luminosos e já agora porque não com brancos misteriosos.
Pensando e repensando melhor até me fica bem... um quadro em que todos olham se revêem e se comparam e depois dizem em tom de quem faz uma descoberta - é igual a mim, isto sou eu...
Depois como fazem os grandes especialista da matéria afastam-se uns passos atrás, tombam a cabeça, levantam o sobrolho
- Hum...Hum...parecia mais igual a mim, engraçado tem qualquer coisa diferente... isto não sou eu.
E sem olhar para traz saem da galeria.
Pois é...talvez por isso somos todos tão inéditos, tão solitários e tão complicados é que as pinceladas da vida nunca são iguais em cada um de nós


1 comentário:

Com os olhos da Alma... disse...

Elisabete!
Sempre digo que nesta vida estou a me esboçar... por vezes faltam as tintas, as ferramentas certas..quando acontece, busco cores em flores esmagadas misturadas a argila para conseguir o tom certo! Então me dou conta que anoiteceu e a luz mudou!
Espero então... por um novo sol!
Beijo.
IFdA