segunda-feira, 7 de julho de 2008

Sentimentos escondidos

Estou exausta de tanto tempo de espera
Uma espera doloridamente demorada
Nada pude fazer…apenas esperar
Por ter de esperar…ganhei esperança
Por ter esperança…senti medo
Por ter medo…fiquei exausta
E por estar tão esgotada…estou zangada
Uma raiva crescente a que me agarro como se fosse uma prancha salvadora abandonada nas ondas tempestivas de quem enfrenta o inevitável
Uma RAIVA que vou transformar em minha companheira inseparável
Quando lágrimas me nascerem nos olho, pela RAIVA vou procurar…vou precisar que me diga
- não sejas fraca
Quando o desespero me sufocar com soluços, a RAIVA quero ter ao meu lado…vou precisar que me diga
– não…agora não é o momento
Quando gritar gemidos surdos por cravar as unhas na alma, pela RAIVA vou procurar…vou precisar que me diga
- aguenta sorrindo
Quando os cabelos do meu amor começarem a cair, a RAIVA quero ao meu lado…vou precisar que me diga
- enfrenta o desalento eu estou aqui contigo
Quando o meu amor arrancar com vómitos as entranhas, pelos olhos da RAIVA vou procurar…preciso que ela chore em meu lugar
Quando o meu amor nos olhos tiver a cor da desistência, os braços da RAIVA quero à minha volta…vou precisar que me diga
- amiga não desistas
Para que num sorriso mesmo que medroso, no ouvido do meu amor, mesmo que seja em voz pequenina, serenamente eu consiga dizer
- Amor agarra-te á vida

4 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Eu acho que a raiva é um bom sentimento quando aproveitado de forma positiva, como uma mola que impusiona...

Já disse no meu blog e repito aqui: Quando aprendi a transformar minha depressão em raiva as coisas melhoraram, porque depressão paralisa e raiva faz vc agir...

Beijos

O Profeta disse...

Serenamente a tua raiva irá dar lugar à bonomia...


Doce beijos

Dois Rios disse...

A raiva move, questiona e nos tira do marasmo. Enraivecer as vezes, é o que nos faz mudar de lugar.

Bj.

instantes e momentos disse...

passando de novo por aqui, apenas pra te desejar Bom dia.
Sem raivas...