domingo, 28 de setembro de 2008

Agora...TU e eu

Ora bem, agora nós, TU e eu
Agora que estou, mais cheia de mim, posso olhar nos teus olhos e sem receios, sem evasivas e sem entrelinhas vamos conversar.
Agora que atingi a fase do “não quero saber” e do “não me interessa”
Vamos conversar.
Fiquei zangada contigo SIM
Não ponho em causa a tua existência, mas esta coisa do “luta agora os PORQUÊS sabes depois” já cansei.
TU, és quem mais me conhece, por isso de nada vale querer fazer papel de resignada ou coisa que me valha.
TU, sabes bem demais que nunca fui mortal para de braços cruzados, ficar à espera do desabar.
Sabes que perante TI, sempre na nudez mais despida assumi a minha condição de mortal.
Sabes que perante TI, sempre assumi minhas escolhas e suas consequências.
TU sabes, que sempre apostei em ser aquela guerreira sobrevivente, com o corpo doendo sorrindo sempre com alma.
Quando vivo a dor alheia, de sorriso triste olho para TI percebes sempre minha mensagem…e acodes
Quando vivo minhas dores, de sorriso confiante olho para TI e dizes sempre – toma lá nada que não te engano.
Pois bem, quando entenderes que até sou merecedora de alguma atenção TUA…eu agradeço
Muito bem, quando entenderes que é tempo de me facilitares um BOCADINHO as coisas por aqui…eu agradeço
DEUS, ÉS um óptimo jogador com o ACASO
Todos ficam sempre reconhecidos quando a “ocasionalidade” certeira lhes bate a porta.
Pois então, também eu gostava de fazer esse sorriso de espanto e gratidão
Pois então, também a mim me dava jeito, não ter que andar à procura de porta aberta “por ironia do DESTINO”
DEUS, jogas bem xadrez…demais para meu gosto
A forma como movimentas os AGORAS, os ACASOS e as COINCIDENCIA, a ser verdadeira já me começa a irritar e faz-me duvidar das regras deste jogo que , todos agradecidos e muito reconhecidos chamam de vida e que és TU taaaão… generoso que a dás.
Muitas teorias por aqui são faladas, que faz parte da evolução, que são ajuste de vidas antigas patati….patata
Teorias engenhosas … mas não mais que teorias
Por mim não quero nem me interessa saber.
Sei que de EVOLUIR cada um de nós escolhe ou não crescer
Lembras-te do livre arbítrio? Pois então não fui eu que deixei esse legado. Certo?
Sei que…de nada me lembro desses PASSADOS, por isso essas contas em divida para mim estão soldadas
DEUS, sabes que a escolha que fiz, foi sentida, pensada e verdadeira
DEUS, agora cabe a TI escolher também

( Este texto é só um estado de alma, uma simples conversa comigo e com ELE. Não o ferir a Fé ou sensibilidade de quem quer que seja.)


7 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Já no seu comentário em meu blog percebi que uma nuvenzinha anda pairando por aí, depois de ler esse texto fiquei com a mesma impressão. To errado ou to certa?

Seja como for, ficar aqui meu abraço forte e um beijo estalado!

Gilbamar disse...

É um lindo texto, Elizabete, percebe-se que saído d'alma. Ler você é sempre uma agradável surprêsa.

Abraços do amigo Gilbamar

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


"penso logo existo" já dizia o pensador...

todos nos questionamos...TODOS!

e duvidamos, e criticamos, e exigimos, e lamentamos, e cremos!


Um abraço forte minha amiga!


p.s.- N te esqueças q tens selo/premio com desafio lá no meu canto!

beijinhos

Daniella Paula disse...

É muito lindo o seu texto!
Belíssimo!!!!

Cheiros...

GUILHERME PIÃO disse...

De vez em quando precisamos conversar ou desabafar para descarregar e começar de novo.
Abraços

Novo Olhar disse...

Uma conversa com o teu Eu Superior, com o teu interior. Através de ti e em ti, Ele vive e será para todo o sempre

Gostei bastante minha querida

beijos
Dolores

Cadinho RoCo disse...

Fala um tanto obscura, mas ao que sinto, um desabafo mais de ordem pessoal mesmo.
Cadinho RoCo