quarta-feira, 1 de abril de 2009

Veteranos de Guerra - Carta Aberta ao Estado Português




Exmo. Sr. Estado Português

Dirijo-me a V. Ex., consciente dos seus intermináveis compromissos, grandiosos projectos e as gigantescas tarefas
Porém Exmo. Estado Português, não posso nem devo permitir cair no esquecimento de Vossa Senhoria, as muitas vidas que UM DIA a bem da PÁTRIA deixaram de ter NOME e passaram a números e que hoje pelas gavetas dos seus colaboradores andam perdidas.
Falo dos HOMENS que ainda MENINOS…SABIAM que um dia iam para a guerra
Falo dos HOMENS que ainda MENINOS entre o bailado dos peões e o golo da bola de trapos…SABIAM que um dia vestiam uma farda, calçariam umas botas e iam para longe…tão longe que provavelmente …já não voltavam
Lembrasse deles Sr. Estado Português?
Aqueles… que as mães e os pais alimentaram, vestiram e calçaram pedindo a DEUS:
- Senhor não deixe que meu filho vá para a guerra
Lembrou-se agora V. Senhoria, pois…é deles que falo…
DELES os VETERANOS de GUERRA, uma GUERRA DE 14 ANOS
É DELES que falo, Digníssimo
DELES, os que partiram em prol de um princípio qualquer defendendo conceitos que não escolheram com estratégias que nunca entenderam
Eu, simples cidadã anónima que até de politica faço questão de nada saber, venho perguntar a sua Senhoria o que tem feito por esses MENINOS que hoje HOMENS, desgastados, mal
entendidos, doentes, mentes destruídas, corpos estropiados e pior com a ALMA MORTA
Estou convicta e quero acreditar que este “nada fazer” não foi por esquecimento
Repare, foi sua Senhoria quem os obrigou a partir para terras estranhas combater por razões que não lhes dizia respeito
Obrigou SIM, caso contrário seriam presos
Pois é…esse é o termo
Que tem feito pelos filhos órfãos e as viúvas?
Perdoe-me mas um simples “LAMENTO” com cerimónias fúnebres ao som do hino Pátrio … parece-me ser coisa pouca para um filho que nunca vai conhecer o pai
Também me parece ser coisa pouca para uma mãe ou um pai, criar um filho para o beijar na hora da partida para a guerra e depois recebe-lo estendido num caixão
E tudo porque o Sr. Digníssimo Estado PORTUGUÊS para a guerra os mandou
MANDOU os homens enfiados numa farda, MANDOU as mães e os pais que ficaram a rezar por seus meninos, MANDOU as viúvas que cá ficaram ainda jovens e perdidas e MANDOU as crianças que nunca tiveram O PAI
Pois é…quantas gerações foram “embrulhadas” nesta colossal página histórica de Portugal?
O que tem sido feito?
Eu respondo por V. Senhoria NADA
Ahhhh, estou a faltar à verdade perdoe-me Excelência, esqueci-me daqueles aparatos militares volta e meia, com uns discursos muito bem falantes nas inaugurações de uma estatua qualquer
É pouco…melhor dizendo È NADA tem que concordar
Não será já tempo de V. Ex., repensar na sua postura sobre esta matéria?
Ponderar seriamente nas consequências que homens treinados para matar e sobreviver no mato ao sentirem-se esquecidos e abandonados por quem lhes tirou a juventude…talvez seja inteligente de sua parte VOSSA SENHORIA!!!!!!!!!!

3 comentários:

mundo azul disse...

___________________________________


...guerra!
Quem dera essa palavra fosse banida da face da terra... A ninguém faz o bem essa ladra de vidas!

Gostei demais do seu texto, Elisabete!


Beijos de luz e o meu obrigada pela visita...Já estava com tanta saudade de você!

________________________________

Palavras e Estados de Espírito disse...

A guerra separa e une vidas na morte.
A guerra foi feita pelos homens, para os homens.
Só eles a podem fazer parar.
Talvez não queiram...
Obrigado pela mensagem.
JM

Nade disse...

O que posso desejar para este período de reflexão?
Que as verdadeiras amizades continuem eternas
e tenham sempre um lugar especial em nossos corações.
Que as lágrimas sejam poucas, e logo superadas.
Que as alegrias estejam sempre presentes
e sejam festejadas por todos.
Que o carinho esteja presente em um simples olá,
ou em qualquer outra frase, ou digitada rapidamente.
Que os corações estejam sempre abertos para novas amizades, novos amores, novas conquistas.
Que Deus, esteja sempre com sua mão estendida,
apontando o caminho correto.
Que as coisas pequenas como a inveja ou o desamor,
sejam retiradas de nossa vida.
Que aquele que necessite ajuda encontre sempre em nós uma animadora palavra amiga.
Que a verdade sempre esteja acima de tudo.
Que o perdão e a compreensão superem as amarguras e as desavenças.
Que este nosso pequeno mundo virtual seja cada vez mais humano.
Que tudo o que sonhamos se transforme em realidade.
Que o Amor pelo próximo seja nossa meta absoluta.
Que nossa jornada de hoje esteja repleta de flores.
Feliz Páscoa a você e toda sua família!
Bjks
Orgulho de Ser