domingo, 26 de abril de 2009

Este ...é meu POVO

Carroça que tudo carrega e a tudo diz - SIM
Chutam insultos nos estádios descarregando a culpa
Acendem velas ao DEUS, e…esperam o MILAGRE
Criticam em rouquidão nos cafés em amena tertúlia
Levantam o dedo aos políticos
Escarram anedotas aos partidos
Sacodem assim a água do capote
Gritando um fado de má sorte

Espelho meu…
Espelho meu…
Quem aguenta mais do que eu ???

Mundialmente foi conhecida
A revolução florida
Depressa caiu em inacção descabida
Multicores foram as promessas
Todas em roto saco caíram
Ahhh povo este que demora aprender
Ahhh povo este que tudo espera acontecer
Sem nada fazer…!

Espelho meu…
Espelho meu…
Quem aguenta mais do que eu ???

Alimenta e carrega o BICHO
Canta baladas ao MONSTRO
Lastimando o seu destino
Pobre povinho desgostoso
“Quem espera sempre alcança”
“Melhores dias viram”
“O sol nasce para todos”
Pensamentos ditos em vão

Espelho meu…
Espelho meu…
Quem aguenta mais do que eu ???

“Povo que lavas no rio”
Alguém cantou em voz lastimosa
Povo que te banhas nas tuas lágrimas
Afirmo eu desgostosa
50 anos viveste… uma ditadura malfadada
Outros 50…parece que fazes questão
Martelar com pregos tortos
As tábuas do teu caixão

Espelho meu…
Espelho meu…
Quem aguenta mais do que eu ???

2 comentários:

Siegrfried disse...

Infelizmente o povo tem esse dom, de nos erguer quando em muitos, e de nos desanimar quando em poucos...
A separação infelizmente é dolorosa, pois quando o povo se separa, acabam-se também os ideais...
Que bom saber que estás em processo de cura...
Eu agora estou em meu coma...
Estou um pouco isolado, meio sem produção, meio sem vontade de viver...
Mas foi bom te ver de novo...
Abraços cara amiga...

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Viva a liberdade!


E este poster... tantas vezes o olhei na parede da minha avó alentejana e pensava que era eu... cheia de caracóis como hoje.


beijinhos