segunda-feira, 11 de maio de 2009

FUGIR

Correr atrás de mim ???
De nada vale!!!
A mim ninguém consegue agarrar
Sou o vento fresco em forma de carícia que marca pela diferença
Se agora estou…depressa deixo de estar
A gargalhar falo sério
Fixo os olhos bem fundo e leio as almas
Prevejo os infortúnios
Adivinho as marcas
E num baixar de olhos fujo
Correr atrás de mim???
De nada vale!!!
A mim ninguém consegue agarrar
Gosto de ser somente o momento na lembrança dos olhares com quem me cruzo
Se agora estou…depressa deixo de estar
Fujo sem nunca cansar
Realidade é coisa que não me assusta
Realidade…dela não tenho medo
Nos seus olhos mergulho e leio-a sem engasgos …sem erros
Humanos esses…pobres coitados…cansam e causam-me pena
Atropelam-se, maldizem e iludem-se
Para eles olho com desprezo
A morte essa trato por tu…somos velhas amigas
Parceiras donas de uma cumplicidade sem igual
Onde ela estiver estou EU e…eu não fico sem ELA
Eu confesso
Fujo sem nunca cansar
Num constante impulso…fujo de mim
Fujo daquilo que sei ser capaz
Porque…porque não quero saber
Fujo do que tenho
Porque…porque não quero manter
Fujo do que perco
Porque…porque não quero sentir
Correr atrás de mim???
De nada vale!!!
A mim ninguém consegue agarrar
COBARDIA é meu nome
Fugir é minha necessidade

3 comentários:

Gleidston disse...

Fujo do que tenho
Porque…porque não quero manter
Fujo do que perco
Porque…porque não quero sentir

Queria eu entender aos olhos da poetisa, porque...porque...
mas se neles contém as respostas, então entendo as entrelinhas.

Á voce minha querida desejo lhe uma otima semana.

bjcss

Dama de Cinzas disse...

Quanto tempo não nos falamos! Passei pra deixar um grande beijo!

smack

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

sarava


então não posso correr...porque o meu ar não chega para te apanhar...


;)


beijinhos