quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009


PAI, obrigado pela viagem que me ofereceste
PAI, obrigado por tudo o que me deste
Fui amada como ninguém, num amor sem exigências, sem cobrança
Em que a essência era o corpo da abnegação, perdão e a dedicação
Amar apenas por amar
Obrigado PAI
Por todos os becos sem saída por onde andei
Lá … no fundo…uma mão amiga à minha espera
Abria uma saída
PAI, obrigado pelo sorriso que me deste
Neste meu gargalhar aprendi a chorar
Ahhhh PAI, obrigado pela tua compreensão
Quando em desespero e aflição
Reneguei – te e …TU me perdoas-te
Obrigado PAI, obrigado
Por todas as vezes que me calaste em silencio sabedor
Por todas as vezes que me deixas-te gritar a dor
Meu PAI, obrigado
Pela solidão amiga
Pelos amigos que me tiram da solidão dorida
Meu PAI, obrigado
Pelo pão de cada dia
Pela cama debaixo de um tecto
Obrigado meu PAI, obrigado
Pelas vitórias tão sentidas
Pelas derrotas tão sabidamente oportunas
Ahhhh meu PAI, obrigado
Por todos os sonhos nunca realizados
Pelas realidades nunca sonhadas
Obrigado PAI , mil vezes obrigado
Pelos passos seguros
Que hoje dou nesta viagem
Com bilhete de ida sem volta

6 comentários:

Gleidston dias disse...

Olá minha amiga,
Que oração linda de agradecimento, mas no final terminou de uma forma ( na minha leitura,desculpa se estou enganado)de uma forma em despedida?espero que tudo esteja bem e que continue tudo bem consigo.

Ti desejo um otimo fim de semana,

bjcsss

Timoneiro disse...

Elisabete,

Essa linda música, que toca ao fundo, transmite muita paz. Quando estou precisando, venho até aqui e saio diferente.

Hoje postei a Fafá de Belém cantando "Só nós dois", num programa de TV realizado no Porto. Foi para você, embora não tenha dito.

Não se afaste. Sentimos a sua falta. Por mais que as coisas pareçam difíceis, tudo tem uma razão e, o importante, tudo passará. Isto também passará.

Tenho questionado a finalidade da vida e acredito que isso seja uma escola. Frequentemente somos submetidos a testes para avaliar nosso progresso e ser aprovado, evoluindo, ou não.

Nem sei por que estou dizendo isso, mas hoje estou melancólico, com saudades dos meus antepassados que já se foram.

Um beijo no coração,

Paulo

Gilbamar disse...

Uma comovente oração que certamente toca a sensibilidade de quem a lê. Agradecer sempre, em tudo dar graças a Deus é ato verdadeiramente cristão.

Fraterno abraço do amigo Gilbamar.

Dama de Cinzas disse...

Lindo texto! Mas o finalzinho me soou como despedida.. rs

Beijocas

Siegrfried disse...

Elisabete, minha cara Elisabete.
Desculpe pela ausência, não sei se comentei que estou em um trabalho novo, uma nova experiência, e quem sabe uma nova vida...
Tenho corrido muito, o trabalho e a escola tomam muito o meu tempo, mas caso precise de mim, tem o meu e-mail.
Beijos, se cuida tá?
E não se desespere.
Quando a ida é sem volta, alguém pode ir te buscar no carro de um abraço!

lu dias / bh disse...

Elisabete,

minha doce e terna portuguesinha, também quero agradecer ao Deus universal por tê-la colocado no meu caminho, com esse seu jeitinho especial.

Gosto dessa guerreira, dessa mulher ao mesmo tempo frágil como uma folha de alface e forte como o galho de uma mangueira.

São pessoas como você que nos ensinam a viver e nos dizem que, qualquer que seja a tormenta, a nau deve seguir em frente.

Gosto muiiiiiiiiiito de você e, é para mim, um exemplo de vida.

Trago-a no meu coração, enrolada numa folha de seda dourada e amarrada com um laço de fita de cetim azul e verde (minhas cores prediletas).

Obrigada, por você existir como exemplo de vida.

Beijos,

lu dias