quarta-feira, 18 de maio de 2011

RASTEIRA...

Tenho pressa…pressa de mim.
Foram tantos os nós apertados …
Tantos novelos de novo enrolados…
Não dei conta do tempo passar
Por isso tenho pressa
Quero eu passar pelo tempo…
Antes que o tempo passe por mim
É desigual esta aposta…??? Eu sei disso
Mas neste meu jeito desengonçado e desastrado
AHHHHHHH…! Raios me partam !!!
Se a corrida não ganho
Da mochila deito fora magoa, dor, saudade e desencanto
Pego em pensos rápidos…defendo assim as feridas
Conto 1…2…e…3…
E faço uma bela rasteira na vida

1 comentário:

Siegrfried disse...

Éh... Pelo visto andas bem rápida para a vida! Espero que a ultrapasse, para que torne-se eterna!